Estilo da Semana: Wee Heavy

12 Março, 2017

Esta semana rumamos ao Reino Unido com o estilo Wee Heavy (BJCP 2015 – 17C). Cervejas ricas, maltadas, com muita dextrina e normalmente adocicadas a caramelo, estas cervejas podem inferir a sugestão de uma sobremesa. Sabores secundários complexos a malte e álcool, previnem uma qualidade mono-dimensional. O álcool e presença de malte podem variar, mas não devem apresentar um carácter a xarope ou serem enjoativas.

História

É um estilo mais relacionado com cervejas históricas do que com as ales Escocesas modernas de menos teor alcoólico. Estas cervejas possuem as suas raizes nas ales fortes dos anos 1700 e 1800, embora as formulações e métodos tenham alterado. É um produto “premium”, muitas vezes produzido para exportação. As versões modernas possuem densidades iniciais e finais mais baixas do que as suas ancestrais históricas.

Aroma

Profundamente a malte, com uma forte componente a caramelo. Aromas secundários ligeiramente fumados podem estar também presentes, adicionando complexidade. Fumo de turfa é inapropriado. A presença de diacetilo deve ser baixa a nenhuma. Ésteres e álcoois baixos a moderados estão muitas vezes presentes nas versões mais fortes. A presença de  lúpulo é muito ténue a nenhuma, e pode ser ligeiramente terroso ou floral.

Aparência

Cor acobreado claro a castanho escuro, muitas vezes com reflexos intensos a rubi. Límpida. Normalmente possui uma cabeça de espuma abundante que pode não persistir. Pode ser evidente a formação de “pernas” nas versões mais fortes.

Sabor

Rico a malte com presença significativa de caramelo (particularmente nas versões mais fortes). Podem estar presentes notas ténues de malte torrado (por vezes percepcionado como um carácter ténue a fumo), bem como algum carácter a avelãs/frutos secos, todos eles podendo perdurar até ao final da prova. Fumo de turfa é inapropriado. Os sabores a lúpulo e o seu amargor são baixos a médio-baixos, pelo que a presença a malte deve dominar no equilíbrio. A presença de diacetilo deve ser baixa a nenhuma. Estão normalmente presentes ésteres e álcoois de intensidade baixa a moderada. Os ésteres podem sugerir ameixas, passas ou fruta seca. O palato é normalmente encorpado e doce, mas o final pode ser doce a meio-seco, por vezes com uma nota ligeira a cereal torrado.

Palato

Corpo médio-alto a encorpada, com algumas versões (mas não todas) a possuírem uma viscosidade densa e “mastigável”. Está normalmente presente uma sensação suave de calor do álcool, que é bem-vinda pois equilibra a doçura do malte. Carbonatação moderada.

Comentários

Também conhecida por “Strong Scotch Ale”. O termo “Wee Heavy” significa “forte humilde” e tem as suas origens na cerveja que tornou o termo famoso, a Fowler’s Wee Heavy, uma ale 12 Guinea. Historicamente, é a cerveja ale Escosesa mais forte da técnica de produção “parti-gyle“.

Ingredientes Característicos

Malte pale bem modificado, com a adição de cevada torrada para a cor. Pode ser usado algum malte crystal para ajuste de cor. Um ligeiro carácter a fumo pode estar presente em algumas versões, mas deriva de cereais torrados ou da fervura. Malte fumado com turfa não é absolutamente tradicional.

Comparação de Estilos

Algo semelhante a uma English Barleywine.

Alguns Exemplos Comerciais

Belhaven Wee Heavy, Gordon Highland Scotch Ale, Inveralmond Blackfriar, McEwan’s Scotch Ale, Orkney Skull Splitter, Traquair House Ale.



Ao usar o nosso website, concorda com a utilização de cookies. mais informação

As configurações de cookies deste website estão definidas para permitir "cookies", de forma a providenciar a melhor experiência de navegação. Se continua a utilizar este website sem mudar as suas configurações de "cookies", ou carregar no botão "Aceitar" abaixo, você concorda com o uso de "cookies".

Close